19 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

CIDADES Terça-feira, 24 de Dezembro de 2019, 09:22 - A | A

Terça-feira, 24 de Dezembro de 2019, 09h:22 - A | A

LICITAÇÃO

Quatro empresas ganham concessão para gerir o transporte coletivo de Cuiabá por 20 anos

G1

Quatro empresas venceram a licitação para a concessão do transporte coletivo de Cuiabá pelos próximos 20 anos. O resultado do processo licitatório foi anunciado nesta segunda-feira (23), segundo a prefeitura da capital, após comprovarem, ao longo de três etapas, capacidade técnica e financeira para a prestação do serviço.

As linhas de ônibus foram divididas em quatro lotes, arrematados pelas empresas Integração Transporte Ltda; Caribus Transportes e Serviços Ltda; Rápido Cuiabá Transporte Urbano Ltda e Viação Paraense Ltda.

A licitação prevê redução na idade média dos veículos de 5,5 para 4,5 anos. Além disso, 30% deles devem ter ar-condicionado a partir do ano que vem.

A prefeitura disse que está buscando soluções em outras cidades com clima semelhante ao da capital mato-grossense, como Belém, Manaus e Teresina.

Há que se destacar ainda avanços na acessibilidade, contemplada na totalidade da frota, e na segurança, uma vez que todos os coletivos contarão com quatro câmeras, (quatro internas e uma externa), contribuindo com o sistema de segurança pública.

Na ocasião também foi anunciada a construção de duas novas estações no Coxipó e no CPA. Ambas seguirão o padrão das estações Alencastro, Ipiranga e Bispo, contando com energia solar, acentos exclusivos, carregador de celular, carregador Wi-Fi e TV com informações sobre a chegada dos veículos.

A conservação destas estruturas, assim como a dos terminais ficará sob responsabilidade dos concessionários.

Durante a assinatura o prefeito destacou ainda a transparência com a qual o todo o processo licitatório foi conduzido.

A partir da assinatura do contrato, as vencedoras terão até 180 dias para que comecem a atuar na cidade. Ou seja, os empreendimentos têm até junho para realizar todas as adequações exigidas. Diante disso, o contrato emergencial firmado com as atuais empresas será prorrogado, garantindo o atendimento à população.

Com relação às questões que envolvem a adoção do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) ou o BRT, a prefeitura garante que o novo sistema se adequa a qualquer modal escolhido pelo governo do estado.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image