25 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

VARIEDADES Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019, 09:34 - A | A

Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019, 09h:34 - A | A

DISQUE ENTREGA

Travesti acusada de integrar quadrilha que fazia 'disque entrega' para clientes de alto padrão é presa

Olhar Direto

A travesti Layanne Farias Santos, 20 anos, teve o mandado de prisão cumprido, no fim da última quarta-feira (11), em Cuiabá. Ela também é alvo da 'Operação Deliveryman', deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), para desarticular uma quadrilha que fazia 'disque entrega' de entorpecentes para clientes de alto padrão.



O alvo estava com a ordem de prisão decretada pela 13ª Vara Criminal de Delitos Tóxicos, que não havia sido cumprida no momento inicial da deflagração. 

As entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais

A suspeita é a nona pessoa presa na operação e foi localizada pelos policiais da DRE, que continuavam as diligências da operação e localizaram a procurada no final da tarde.

De acordo com o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, os suspeitos identificados como integrantes do grupo responderão pelos crimes tráfico de drogas, associação para o tráfico e possível lavagem de dinheiro (que ainda será apurado) e receptação de produto furtado.

Anteriormente, foram presos: Natasha Montiny Barbosa da Cruz; Edson Silva de Almeida; Franquis Paulo dos Santos; Douglas Guilherme Silveira Chaves de Moraes; Yrverson Gonçalves Ribeiro; Tainara da Costa; Ruan Júnior Botelho da Silva e Irlan Oliveira do Nascimento.

As investigações iniciaram no mês de junho deste ano, após análise de denúncias sobre a comercialização de entorpecentes em sistema “delivery”, quando o usuário solicita a substância por telefone e recebe no local combinado para entrega.
 
Durante as investigações, foi constatada a intensa comercialização de drogas nessa modalidade, demonstrando que as entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais.

Além dos mandados, foi pedido bloqueio judicial de mais de R$ 50 mil das contas dos investigados e o trabalho de buscas visa à apreensão de bens adquiridos com atividade ilícita.


A ação foi coordenada pelo delegado Wilson Cibusky e o titular da unidade, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image