25 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2019, 14:26 - A | A

Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2019, 14h:26 - A | A

CANDIDATO

Mauro mostra ‘obsessão’ por indicar candidato à Prefeitura de Cuiabá e nome ao Senado sairá de colegiado

Olhar Direto

O governador Mauro Mendes (DEM) elegeu por prioridade a indicação de um nome do Democratas à Prefeitura de Cuiabá. A informação foi revelada pelo ex-senador Júlio Campos, que contou sobre um acordo feito entre os integrantes da sigla no fim de outubro deste ano. Apesar de o chefe do Executivo declarar apoio a uma possível candidatura de Carlos Fávaro (PSD) à vaga aberta com a cassação de Selma Arruda (Pode), o postulante à cadeira em Brasília (DF) deverá ser escolhido pelo colegiado da sigla.


 
“Foi decidido antes dessa confraternização, em uma reunião no dia que inaugurou a avenida Helder Cândia, fomos convidados no Palácio, toda a Executiva do partido e a bancada, e ficou decidido que ele se dispôs que assumiria problema sucessório de Cuiabá, ficou na responsabilidade de indicar candidato e essa decisão foi acatada por todos, estamos aguardando o encaminhamento que vai ser dado”, disse Júlio Campos.
 
O prazo pedido por Mauro Mendes seria até março do próximo ano. Júlio ainda lembrou que o pleito será bastante difícil, no caso de uma possível candidatura à reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), algo que tem tomado bastante força nos últimos meses.
 
“Ele [Mauro] defenderia dentro do partido qual o maior nome com viabilidade de ganhar uma eleição ou de disputar uma com sucesso. Todos nós entendemos que o prefeito atual está fazendo uma gestão bastante popular, com aprovação popular e é um páreo difícil, mas o partido para consolidar tem que disputar”, pontuou.
 
Nomes como do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo; da Casa Civil, Mauro Carvalho; Fábio Garcia e do ex-prefeito Roberto França foram citados por Júlio como viáveis para uma possível candidatura no pleito municipal.
 
Questionado sobre a preferência de Mauro Mendes a uma candidatura de Fávaro para a vaga da cassada Selma Arruda, Júlio foi enfático a pontuar que ninguém (citando Mauro Mendes, Eduardo Botelho e Jayme Campos) irá impor um nome dentro do partido e que a decisão será dada pelo colegiado.
 
“Vai ter que ouvir os convencionais, nós temos 71 membros do diretório regional, temos os convencionais que representam os municípios. Então caberá a eles, mais de 30 delegados, a escolher esse candidato. São mais de 100 companheiros com direito a voto que vão escolher quem vai ser o candidato e também pesquisa. Não adianta contrariar os interesses populares”, finalizou.
 
A 'obsessão' de Mendes talvez tenha a ver com a má relação que ele vem tendo com o município. Vale lembrar que há alguns meses instalou-se uma rusga bastante grande entre o governador e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Ao longo deste período, os dois trocaram diversas farpas através de declarações na imprensa e também discursos.

 


Um dos episódios aconteceu na inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), quando Mauro Mendes aproveitou a ocasião para anunciar a retomada dos hospitais Júlio Muller e Central. Contrariado, Emanuel pediu que se retornasse à pauta prevista. Posteriormente, ainda propôs uma disputa de entrega de obras com o atual chefe do Executivo Estadual.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image