19 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2019, 11:04 - A | A

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2019, 11h:04 - A | A

DUELAM

Empresários e evangélicos ‘duelam’ com hinos na Câmara diante de possível criação de novo feriado;

OLHAR DIRETO

Teve início na manhã desta sexta-feira (27) a polêmica sessão para discutir a criação de um novo feriado para Cuiabá: o ‘Dia do Evangélico’. Diante da possibilidade de homenagear o segmento religioso e fechar o comércio por um dia, a Câmara Municipal foi tomada por empresários (contrários ao projeto) e religiosos (a favor), que fizeram até um duelo de hinos (de louvor e nacional) nas galerias do Plenário. Depois da ‘turbulência’, o autor do projeto, vereador Marcrean Santos (PRTB), pediu para retirar o texto de pauta.
 

Nas galerias, evangélicos cantaram hinos de louvor e fizeram até um pequeno culto. Para rebater, os empresários entoaram o Hino Nacional e, no fim, sob aplausos gritaram “Brasil’, diversas vezes. Apesar das opiniões contrárias, não houve qualquer tipo de tensão.
 
Segundo o autor do projeto, vereador Marcrean, o novo feriado irá proporcionar a oportunidade Cuiabá ter grandes eventos evangélicos. “A Lei Orgânica do Município nos permite criar mais um feriado, ainda existe esta data em aberto. Queremos apoiar a fé. Entendo as opiniões contrárias, mas não estamos fazendo nada ilegal”.
 
“De forma nenhuma [é uma vaidade]. Porque a CDL fala que pode trazer prejuízos? Uma semana de Carnaval não traz prejuízos? Dia da Imaculada da Conceição não traz? Porque só o Dia do Evangélico traz, será que não é perseguição contra o povo de Deus?”, questionou o parlamentar.
 
O diretor da Associação Comercial, Antônio Menegassi, afirmou que o setor não é contra o Dia do Evangélico. “Somos contrários a criação de mais um feriado. Não tem sentido, neste momento que o Brasil vive, colocar mais um. Tem alguns que já não se justificam. Feriados religiosos, acreditamos que deveriam ser comemorados aos domingos”.
 
Após o turbulento início da sessão, o vereador Marcrean pediu para que o projeto fosse retirado de pauta e foi atendido pela Mesa Diretora. Pela proposta, o ‘Dia do Evangélico’ seria comemorado todo dia 31 de agosto.






 

 
 

Comente esta notícia

boca de brasa 28/12/2019

Em primeiro lugar, meu Deus não é um Deus de confusão; segundo, vereadores, empresários e povo falto de entendimento; não poderia ser no primeiro ou segundo sábado ou domingo do tal mês?

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image