19 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2019, 08:33 - A | A

Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2019, 08h:33 - A | A

RECESSO

Deputados de MT entram em recesso e sessões serão retomadas em fevereiro de 2020

G1

Os deputados estaduais de Mato Grosso realizaram a última sessão ordinária deste ano nessa quarta-feira (18) e entram em recesso já a partir desta quinta-feira (19).

A próxima sessão, conforme o regimento interno do Legislativo, só deve ser realizada na primeira semana de fevereiro.

Mesmo assim, o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (DEM) pode convocar sessões extraordinárias em qualquer período.

Administrativamente, a Casa volta a funcionar no dia 6 de janeiro.

O último projeto votado em plenário foi que reajusta as taxas dos serviços prestados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), na noite de quarta-feira.

Na semana passada, houve polêmica e o projeto foi retirado da pauta. De acordo com o deputado Lúdio Cabral (PT), a proposta altera mais de 100 taxas cobradas pelo Detran e cria 36 novas taxas. Na época, ele afirmou que a proposta não tinha sentido.

A votação das contas do ex-governador Pedro Taques (PSDB), referentes ao exercício de 2018, que teve início nesta semana, deve ser concluída somente em fevereiro de 2020. Isso porque o deputado Valdir Barrando (PT) pediu vista e, embora o prazo para devolução do texto seja de cinco dias, devido ao recesso não será entregue em tempo hábil para votação ainda neste ano.

As contas do ex-governador foram rejeitadas na Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária da Assembleia Legislativa, por dois votos a um. A relatora do processo, deputada Janaina Riva (MDB), disse que o parecer da comissão foi altamente técnico.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image