19 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019, 16:49 - A | A

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019, 16h:49 - A | A

DESCULPAS

Abílio se desculpa com Juca do Guaraná e admite que pode ter sido usado por servidora

Olhar Direto

Pivô de várias polêmicas na Câmara Municipal de Cuiabá nos últimos dias, o vereador Abílio Junior (PSC) usou a tribuna para se desculpar com o colega Juca do Guaraná Filho (Avante) durante sessão desta quinta-feira (12). Em seu tempo de fala, o parlamentar admitiu que pode ter sido usado pela servidora Elizabete Maria de Almeida e pediu fim do ‘espetáculo’ que virou a briga dos dois.



Os vereadores acabaram entrando em uma briga após a servidora lotada no Hospital São Benedito fazer uma denúncia de que esteve em uma festa na casa de Juca do Guaraná e presenciou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) comprando votos de parlamentares para cassarem Abílio, que responde um processo na Comissão de Ética da Câmara.

Nos últimos dias os dois parlamentares trocaram várias acusações e ameaças de processos, devido ao caso, que já está sendo investigado pela Polícia Judiciária Civil e pelo Ministério Público do Estado.

Mostrando-se arrependido, Abílio se desculpou com o colega por expor a casa de Juca do Guaraná e principalmente a sua mãe, que apareceu em um dos vários vídeos divulgados pelos dois vereadores.

“A situação da mãe do Juca do Guaraná, uma senhora que cuida de sua família, dos seus filhos. Que acabou entrando em uma situação constrangedora diante dos fatos que a senhora Elizabete fez todo mundo passar. Ela expôs o meu nome, o nome do Juca do Guaraná. A mãe dele estava no vídeo ajudando a preparar um alimento. Na verdade Juca, eu e você acabamos sendo vítimas nesta situação que acabou trazendo prejuízo a nossa imagem. Ninguém ganhou e todo mundo perdeu. O fato de sua mãe estar envolvida neste processo todo me constrangeu bastante”, disse o vereador ao colega.

“Estive conversando com os vereadores e algumas coisas precisamos pelo menos reparar. Em nome da sua mãe Juca, quero pedir desculpas a sua família por todo este constrangimento. Acredito que a verdade vai aparecer, porque isso já é caso da Polícia Civil, do Ministério Público e a Elizabete terá que explicar tudo que ela disse. Temos que parar com espetáculo que está acontecendo em cima da minha vida e da sua vida, que isso está prejudicando a nossa imagem”, afirmou.

 


O vereador, por fim, afirmou que irá colocar uma pedra em cima do assunto e deixar que os órgãos competentes expliquem os fatos para a sociedade. “Se a mulher mentiu, ela terá que ser responsabilizada por isso e não vai sair barato. Ela usou a minha imagem e a sua. Da minha parte, independente do que acontecer, eu coloco uma pedra até que a polícia e o Ministério Público explique este fato”, concluiu.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image