19 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍCIA Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019, 16:58 - A | A

Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019, 16h:58 - A | A

ENCONTRADA MORTA

Zeladora encontrada morta em matagal tinha quatro filhos e seria dependente química

Olhar Direto

A Polícia Civil identificou o corpo de uma mulher que foi encontrada morta em um matagal, em Sorriso (a 420 km de Cuiabá), no último domingo (8). O corpo é de Gislaine Aparecida, de 40 anos, que era zeladora da Escola Municipal Valter Leite e dependente química. O estado de decomposição do corpo leva a crer que ela teria morrido há cerca de três dias. O desaparecimento foi registrado na última quinta-feira (5).

 


De acordo com as investigações realizadas até o momento, o delegado de Polícia Civil, André Ribeiro, informou que a vítima seria dependente química. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, não há suspeitos que possam ter praticado o delito.

A descoberta do corpo no matagal se deu por meio de denúncia anônima. Quando os investigadores foram verificar a situação, conseguiram encontrar o corpo, que estava em estado avançado de decomposição. De acordo com familiares, ela estava desaparecida desde a última quinta-feira.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) compareceu no local e identificou, preliminarmente, que a vítima possui uma perfuração no abdômen, indicando que ela foi assassinado com uma arma branca. Além disto, a estimativa é que a morte tenha ocorrido há pelo menos três dias. 

Gislaine trabalhava como zeladora na Escola Municipal Valter Leite. Ela deixa quatro filhos, sendo dois maiores, um adolescente e uma criança de 4 anos. O corpo deve ser sepultado em Sorriso.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image