23 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍCIA Segunda-feira, 02 de Dezembro de 2019, 14:44 - A | A

Segunda-feira, 02 de Dezembro de 2019, 14h:44 - A | A

DELEGACIA DA MULHER

Indiciado por tentativa de estupro e assédio, jornalista foi preso por ameaçar vítima de crimes

Olhar Direto

A prisão do jornalista e ex-assessor parlamentar Leonardo Heitor Miranda de Araújo, indiciado por crimes sexuais, se deu por ele ter descumprido medida protetiva e ameaçado uma de suas vítimas, segundo a delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (Dedm) de Cuiabá.
 
Conforme a delegada, uma das vítimas relacionadas nos inquéritos recebeu medida protetiva de urgência tendo em vista relacionamento amoroso anterior com o suspeito. Ela determinava que o rapaz não poderia se aproximar do local de trabalho e da residência da vítima.
 
Porém, durante as investigações, o investigado descumpriu a medida protetiva por ter comparecido no local de trabalho da vítima e ainda feito ameaça.
 
“Diante dos fatos devidamente comprovados por depoimento de testemunha, interrompemos as conclusões das investigações e imediatamente foi representada pela prisão preventiva do suspeito, sendo que na última segunda feira (25), acompanhada por um agente da Polícia Federal e policiais da Dedm, realizamos a prisão do investigado no aeroporto de Várzea Grande, quando ele retornava ao estado”, disse a delegada.
 
Nubya Beatriz ainda pontuou que a medida protetiva é ordem judicial, e como tal, deve ser cumprida. “Caso o investigado queira contestar a decisão, ele deve usar os meios legais junto ao Poder Judiciário para tentar revertê-la, e não deixar de cumpri-la por entender ser injusta”, esclareceu a delegada”.
 
As diligências investigativas reuniram material probatório com oitivas de diversas testemunhas, análise de material coletado - inclusive cópias das mensagens trocadas entre vítimas e suspeito - e quebras de sigilos que comprovaram que as mensagens partiram de terminal telefônico registrado em nome do suspeito.
 
Os cinco inquéritos foram concluídos e o jornalista indiciado por estupro tentado, importunação sexual, ameaça, gravação não autorizada da intimidade sexual e descumprimento de medida protetiva de urgência.
 
Os inquéritos presididos pela delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis serão remetidos ao Ministério Público Estadual para análise da possibilidade de oferecimento de denúncias e de outras representações cabíveis.
 
Os casos de menor complexidade foram encaminhados ao Juizado Especial da Capital, logo no início das investigações.
 


A Delegacia da Mulher identificou registros de ocorrências de crimes sexuais contra o investigado no estado do Espírito Santo e no Distrito Federal. “Parabenizo a equipe e Núcleo de Inteligência que se empenhou nas investigações, que contaram com apoio da Diretoria de Inteligência, sem o qual seria impossível a realização da prisão do suspeito”, finaliza a delegada.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image