25 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019, 11:43 - A | A

Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019, 11h:43 - A | A

4 ANPOS PARADAS

Obras do Parque Tecnológico que seria construído em MT continuam paradas 4 anos após lançamento do projeto

g1

O Centro de Inovação do Parque Tecnológico Mato Grosso, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, continua com as obras paradas desde 2015, quando o projeto foi apresentado pelo então governador Pedro Taques. A ordem de serviço para início das obras foi assinada por ele em maio do ano passado, com prazo para ser entregue à população de um ano, ou seja, meados de 2019.

Até agora, no entanto, segundo a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), as obras não começaram porque o governo possui metade do recurso disponível para obra. Já a outra metade está sendo pleiteada por meio de parcerias, emendas parlamentares e fundos de investimentos.

O projeto inicial do parque tinha orçamento R$ 14 milhões e durante o primeiro semestre de 2017, mas após uma reavaliação do plano diretor, o valor foi reduzido para R$ 8 milhões.

Segundo a Seciteci, as ações do Parque Tecnológico continuam constantemente para fomentar o ecossistema de inovação de Mato Grosso, como tealização de Meetups e Hackathons; prospecção de fomentos nacionais e internacionais relacionados à inovação; apoio a eventos de inovação; Programa Centelha, que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora em Mato Grosso.

O parque seria um ambiente voltado à criação, desenvolvimento, disponibilização de soluções tecnológicas e atração de empresas inovadoras ao mercado. Instalado na região do “Chapéu do Sol” na cidade de Várzea Grande, prevê ainda a implantação de um centro de inovação, incubadoras, aceleradoras, centro de pesquisa, edifícios corporativos, estacionamento, parques, restaurantes e prestadoras de serviço.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image