25 de Maio de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍTICA Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2019, 13:47 - A | A

Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2019, 13h:47 - A | A

RECLUSÃO

STJ aumenta pena de Gilmar Fabris para 15 anos de reclusão

Olhar Direto

O ministro Ribeiro Dantas, membro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acatou recurso do Ministério Público e reformulou dosimétrico de pena imposta contra o ex-deputado estadual Gilmar Fabris. Antes condenado em seis anos e oito meses, o ex-parlamentar agora cumprirá 15 anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime fechado.



Recurso do deputado estadual foi negado na mesma decisão. Gilmar Fabris alegava ocorrência de prescrição retroativa. O fato delituoso ocorreu em 1996. O ministro explicou que não há que se falar em violação dos dispositivos relativos à prescrição, uma vez que não se mostra possível seu reconhecimento quando a pena ainda está sendo questionada.
 
Gilmar Fabris foi condenado em 2018 pelo desvio de R$ 1,5 milhão da Assembleia Legislativa (ALMT). Segundo a acusação, o parlamentar atuava em conjunto com o então primeiro-secretário da Assembleia, José Riva, e com os servidores Guilherme da Costa Garcia, Agenor Jácomo Clivati e Djan da Luz Clivati.

As investigações do Ministério Público Estadual identificaram que Fabris, Riva e Clivati assinaram 123 cheques, totalizando R$ 1,5 milhão, que foram emitidos a mais de 30 empresas por supostos serviços prestados à Assembleia.
 


Os cheques eram depois endossados e depositados diretamente na conta bancária da Madeireira Paranorte e Para o Sul Ltda, uma empresa de fachada, sem que os destinatários originais soubessem da movimentação.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image