23 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

POLÍCIA Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019, 09:43 - A | A

Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019, 09h:43 - A | A

CONDENADO

Condenado por matar ex-namorada e filho de 4 anos em MT para não pagar pensão é recapturado em Manaus

G1

Um ex-soldado do exército condenado a 43 anos de prisão por matar a ex-namorada e o filho do casal, de quatro anos, em Cuiabá, foi preso no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus, nesta terça-feira (10). Segundo a polícia, o homem cometeu o crime para não pagar pensão, há sete anos. O suspeito fugiu de uma unidade prisional onde respondia pelo crime em 2018.

De acordo com o diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), delegado Sinval Barroso, Jeanderson Xavier Rangel, de 25 anos, estava foragido do sistema prisional de Cuiabá há cerca de um ano. Ele havia sido preso em 2012.

“Ele executou o filho com um tiro na nuca, enquanto dormia. Depois, ele também atirou contra a ex-companheira, com a tentativa de se livrar de um pagamento de pensão da criança”, disse o delegado.

Ele foi preso em seguida e condenado a 43 anos pelo crime. Em 2018, Rangel conseguiu fugir da unidade prisional onde cumpria pena e passou a ser considerado foragido.

A polícia de Cuiabá entrou em contato com a Polícia Civil do Amazonas e informou que o foragido poderia vir para o Estado. Conforme o delegado, ele chegou em Manaus no domingo (8).

“Nós detectamos a presença dele, com o nosso sistema de análise e o monitoramos para verificar que era a pessoa correta. Prendemos ele no bairro Flores. Ele estava usando documento falso e já tinha até comprado um carro com o nome falso", explicou Barroso.

Rangel deve responder pelos crimes de estelionato e uso de documento falso, em Manaus. Os crimes devem ser levados para a Justiça e ele ainda deve cumprir a pena restante pela morte da ex-namorada e do filho.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image