23 de Junho de 2024

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

GERAL Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 16:54 - A | A

Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 16h:54 - A | A

MÊS DAS NOIVAS

Destination Wedding: O Casamento como Destino

Redação

Praias paradisíacas, castelos históricos, vinhedos pitorescos ou até mesmo países exóticos se tornam uma alternativa encantadora para uma cerimônia fora do comum

Vestido, véu, flores, igreja e lista de convidados são alguns dos itens que muitos dos casais que decidem casar-se precisam pensar. Escolher o local da recepção também faz parte dos afazeres de toda noiva, que às vezes sonha com algo grandioso, às vezes minimalista e, outras vezes, sonha diferente, como casar em locais distantes e paradisíacos.

Os chamados destination wedding vem ganhando espaço no mercado. Em tradução livre, significa “o casamento como destino” e trata-se de uma celebração realizada fora da cidade de origem dos noivos, muitas vezes em praias paradisíacas, castelos históricos, vinhedos pitorescos ou até mesmo em países exóticos.

O Uruguai marcou a história de amor da advogada Marília Martins Borges e Hugo Menezes. Foi lá que eles começaram a namorar e noivaram. Logo, deveria também ser o palco principal para a celebração do casamento.

“Conhecemos a Casapueblo na última viagem que fomos e é uma mistura de arte, da soberania da natureza e com muita influência do Brasil. Já tínhamos muito carinho pelo país e na hora de organizar o casamento, pensamos ‘por que não?’. Amamos viajar e nossas experiências no Uruguai sempre foram memoráveis”, relembra Marília.

Marília conta ainda que foram nove meses de organização e escolha cautelosa de cada fornecedor, pois além de ser um dos momentos mais felizes de sua vida, o casal também queria proporcionar uma experiência inesquecível a cada um de seus 80 convidados.

Quer ficar bem informado em tempo real? Entre no nosso grupo e receba todas as noticias (ACESSE AQUI)

“Não acho que tive mais trabalho, pois eu sou bem envolvida com tudo. E qualquer trabalho a mais foi recompensado, recebemos muitas mensagens de agradecimento. Os convidados estavam gratos pela oportunidade de terem viajado com amigos ou com a família, conhecendo lugares que provavelmente não teriam ido se não fosse pelo casamento. Foi inesquecível, faria tudo de novo”, explica a advogada.

O musicista e CEO da Cia Sinfônica, Eduardo Carvalho, ressalta que os destination wedding já deixaram de ser tendência e estão firmes no mercado de casamento, com centenas de empresas especializadas na organização e execução desse tipo de evento.

“Une dois sonhos juntos: casar e viajar. Com planejamento e assessoria de profissionais experientes, não é um sonho impossível. Eu sempre aconselho as noivas que é como andar de avião,não há necessidade de entender de pilotagem caso o piloto tenha muitas horas de voo”, ressalta o empresário.

Encantados pelas belezas das praias do Caribe, a comunicadora digital Nathalia Goulart e seu então noivo, Eduardo Oliveira, decidiram por uma cerimônia em Punta Cana, República Dominicana, para cerca de 40 convidados. Eles encontraram em um resort toda a estrutura que procuravam, porém fizeram questão que alguns profissionais de confiança os acompanhassem, como cerimonialista, fotógrafo, cabeleireiro, videomaker e a Cia Sinfônica.

“Nosso casamento acabou virando uma grande viagem entre família e amigos. Selamos nossa união cercados por um lugar paradisíaco, com muita alegria e amor. Contamos ainda com uma agência para auxiliar nossos convidados. E as pessoas que não puderam participar, estiveram presentes na cerimônia religiosa em nossa cidade”, conta Nathalia.

A Cia Sinfônica, empresa cuiabana com mais de 30 anos de experiência no setor de eventos, já esteve presente em dezenas de cerimônias pelo Brasil inteiro em 27 países do mundo cuidando de toda trilha sonora, entre eles Maldivas, França, Itália, Espanha, Uruguai, Argentina, Estados Unidos, Japão, México e Portugal.


Comente esta notícia

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br). É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Centro-Oeste Popular (copopular.com.br) poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.


image