icon facebook icon twitter icon instagram

21 de Abril de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019, 16h:04 - A | A

Caminhada ‘Cuiabá 300 sombrinhas’ homenageia a capital com evento para ‘viver a cidade’

image

Uma caminhada em homenagem aos 300 anos de Cuiabá e aos dez anos do ‘Coletivo à deriva de intervenção urbana’ acontece neste sábado (13), e passa por pontos turísticos da capital mato-grossense, a partir das 8h da manhã. 


‘Cuiabá 300 sombrinhas’ é também uma ação de poética urbana da disciplina “Estéticas emergentes da cidade”, ministrada pela professora Marithê Azevedo no mestrado e no doutorado do Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).



Marithê é coordenadora do grupo de pesquisa ‘Artes Híbridas, Intersecções, Contaminações e Transversalidades’, ligado ao Coletivo à Deriva. O coletivo nasceu em 2009, no programa de pós-graduação, com o projeto ‘À deriva’, em parceria com o Sesc Arsenal.

Segundo a professora, o evento deste sábado (13) não tem um objetivo, mas foca em seu trajeto. “Objetivo, na realidade, não tem nenhum”, afirma. “Quando você sai de casa e vai para um banco, por exemplo, seu objetivo é chegar ao banco, e você não olha a cidade, não percebe as pessoas que estão à sua volta, não presta atenção em nada, porque tem um objetivo e vai só naquilo”.

O ato de andar com sombrinhas na capital começou ao mesmo tempo em que nascia o coletivo, como uma ação performática relacionada a pedir mais sombras para Cuiabá, como se cada sombrinha fosse a possibilidade de uma sombra.



Neste ano, a homenagem aos 300 anos da cidade impulsionou o novo evento. A concentração será às 8h na Praça da Mandioca, e a saída está prevista para as 8h30. De lá, o grupo passará por: Rua Pedro Celestino, Rua Voluntários da Pátria, Beco do Candeeiro, Misc, Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, Rua Corumbá, e Avenida do CPA (onde um grupo de arquitetura que vai apresentar um trabalho sobre a modificação da cidade a partir dessa avenida) e Avenida Mato Grosso. Ao final, o grupo volta para a Mandioca, onde acontecerá uma ciranda e haverá a distribuição de 300 sementes crioulas do Xingu. Durante todo o trajeto haverá ações performáticas performances, instalação, ações de artes plásticas, poemas, música, dentre outros.

A ideia é que o evento termine por volta das 10h, e Marithê não sabe quantas pessoas devem aparecer. “Nessas poéticas de multidão a gente nunca sabe quem vai. Não tem inscrição... vai quem quiser. A gente não tem ideia. A ideia é reunir 300 sombrinhas, mas quem vai a gente não sabe... Mas tem professores que estão mobilizando turmas inteiras, tem gente que vai levar a família, eu sei que tem gente comprando sombrinha até pra criança pequena”, comemora.

Serviço

Cuiabá 300 sombrinhas
Data: Sábado, 13 de abril
Concentração: 8h na Praça da Mandioca




image ses

RÁDIO

VEJA MAIS

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da


Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor da taxação dos Ubers?

PARCIAL
image