25 de Junho de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019, 16h:04 - A | A

Caminhada ‘Cuiabá 300 sombrinhas’ homenageia a capital com evento para ‘viver a cidade’

image

Uma caminhada em homenagem aos 300 anos de Cuiabá e aos dez anos do ‘Coletivo à deriva de intervenção urbana’ acontece neste sábado (13), e passa por pontos turísticos da capital mato-grossense, a partir das 8h da manhã. 


‘Cuiabá 300 sombrinhas’ é também uma ação de poética urbana da disciplina “Estéticas emergentes da cidade”, ministrada pela professora Marithê Azevedo no mestrado e no doutorado do Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).



Marithê é coordenadora do grupo de pesquisa ‘Artes Híbridas, Intersecções, Contaminações e Transversalidades’, ligado ao Coletivo à Deriva. O coletivo nasceu em 2009, no programa de pós-graduação, com o projeto ‘À deriva’, em parceria com o Sesc Arsenal.

Segundo a professora, o evento deste sábado (13) não tem um objetivo, mas foca em seu trajeto. “Objetivo, na realidade, não tem nenhum”, afirma. “Quando você sai de casa e vai para um banco, por exemplo, seu objetivo é chegar ao banco, e você não olha a cidade, não percebe as pessoas que estão à sua volta, não presta atenção em nada, porque tem um objetivo e vai só naquilo”.

O ato de andar com sombrinhas na capital começou ao mesmo tempo em que nascia o coletivo, como uma ação performática relacionada a pedir mais sombras para Cuiabá, como se cada sombrinha fosse a possibilidade de uma sombra.



Neste ano, a homenagem aos 300 anos da cidade impulsionou o novo evento. A concentração será às 8h na Praça da Mandioca, e a saída está prevista para as 8h30. De lá, o grupo passará por: Rua Pedro Celestino, Rua Voluntários da Pátria, Beco do Candeeiro, Misc, Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, Rua Corumbá, e Avenida do CPA (onde um grupo de arquitetura que vai apresentar um trabalho sobre a modificação da cidade a partir dessa avenida) e Avenida Mato Grosso. Ao final, o grupo volta para a Mandioca, onde acontecerá uma ciranda e haverá a distribuição de 300 sementes crioulas do Xingu. Durante todo o trajeto haverá ações performáticas performances, instalação, ações de artes plásticas, poemas, música, dentre outros.

A ideia é que o evento termine por volta das 10h, e Marithê não sabe quantas pessoas devem aparecer. “Nessas poéticas de multidão a gente nunca sabe quem vai. Não tem inscrição... vai quem quiser. A gente não tem ideia. A ideia é reunir 300 sombrinhas, mas quem vai a gente não sabe... Mas tem professores que estão mobilizando turmas inteiras, tem gente que vai levar a família, eu sei que tem gente comprando sombrinha até pra criança pequena”, comemora.

Serviço

Cuiabá 300 sombrinhas
Data: Sábado, 13 de abril
Concentração: 8h na Praça da Mandioca

Imprimir

ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor ao novo decreto do porte de armas?

PARCIAL

RÁDIO

Coletiva Santa Casa

Áudios da coletiva sobre a Santa Casa


(65) 3052-6030

redacaocopopular1@gmail.com admcopopular1@gmail.com financeiro@copopular.com.br

image