Política MT

07/12/2018 13:37 OLHAR DIRETO

Taques deseja sorte a Mauro em cenário de crise, mas avisa: 'jogo é jogo e treino é treino'

A palavra crise marcou cada ano da gestão Pedro Taques (PSDB). A cada medida administrativa amarga que tomava ou diante de desgastes diferentes, o governador fazia questão de lembrar a situação que encontrou o Estado em janeiro de 2015, após receber a faixa das mãos de Silval Barbosa. A insistência no assunto virou um dos pratos principais no cardápio de críticas que recebia da oposição. O tucano acabou derrotado nas urnas pelo ex-aliado Mauro Mendes (DEM) e comentou, em entrevista concedida à imprensa na manhã desta sexta-feira (7), como enxerga o sucessor incorporar o discurso da crise neste início de gestão.   
 
“Jogo é jogo e treino é treino”, disparou, em referência ao discurso da disputa eleitoral e ao atual período de transição, em que Mendes fala em renegociar repasse no duodécimo dos poderes e em déficit financeiro. Apesar da alfinetada, Taques reiterou os votos que já havia feito para que o ex-aliado faça um bom governo. “Eu quero desejar ao governador eleito Mauro Mendes que faça um governo melhor do que o meu. É o meu desejo. Eu sou mato-grossense, amo esse estado, quero que faça o melhor”.
 
Membros da equipe econômica do governo também apontaram que números da administração teriam sido ocultados pela atual gestão. Sobre o assunto, evitou entrar em polêmica. “Quero cumprimentar o governador eleito, mais uma vez, que a partir do dia 1 de janeiro será governador de todos os mato-grossenses. Sobre o déficit, eu recebi o governo com um déficit maior do que estou entregando, e isso é absolutamente normal diante do momento histórico que o Brasil vive”.
 
Nesta semana, Mauro Mendes anunciou parte do secretariado e a manutenção da professora Marioneide Angélica na Secretaria de Educação. Questionado sobre a permanência, o tucano afirmou que a gestora não deve ficar "marcada" somente pela gestão durante o atual governo.


“Senhores, eu vou citar Martin Luther King aqui, seria interessante chegarmos um tempo em que o cidadão não seja lembrado por ter feito trabalho com este ou com aquele, mas com a sua competência. A secretaria Marioneide é uma secretária séria, competente, e tenho certeza que tem muito a contribuir com o Estado de Mato Grosso, independente de ter servido muito bem o Estado de Mato Grosso no nosso governo, como é o caso, por exemplo, do Alexandre Bustamente, que foi secretário da administração Silval. Eu conheço Alexandre há mais de 20 anos, é uma pessoa séria, competente, que vai contribuir com o Estado. Você não pode ter um carimbo na testa, ou ser marcado, ferrado como boi. O cidadão tem seu trabalho, sua dignidade, sua competência”, comentou o governador.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo