Policia

14/01/2019 10:35 OLHAR JURÍDICO

MP denuncia 5 após morte de pecuarista que cobrava dívida de R$ 50 mil

O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Vera, denunciou Eduardo dos Santos Macedo, Roberto dos Santos Mizael, Jeová de Souza Rocha e João Iris Gomes Souza por homicídio qualificado, pelo assassinato do pecuarista Elizeu Chiodi, 40 anos. Erielson Santos Macedo também estaria envolvido no crime. A morte ocorreu no dia 10 de março de 2018, no município de Feliz Natal (a 511 km de Cuiabá), quando vítima foi fazer uma cobrança de R$ 50 mil.

O caso teve grande repercussão no norte do Estado, uma vez que no início se tratava do desaparecimento do agricultor, tendo os fatos sido esclarecidos após intenso trabalho investigativo realizado pela Polícia Judiciária Civil. A vítima havia desaparecido no dia 10 de março do ano passado, por volta das 18 horas, após sair de casa para cobrar uma dívida de 50 mil.
 
De acordo com a denúncia, Eduardo dos Santos tinha uma dívida com o agricultor e, com o objetivo de se livrar das cobranças planejou o assassinato de Elizeu Chiodi, contando com o auxílio dos denunciados Roberto dos Santos Mizael, Jeová de Souza e João Iris Gomes Souza.
 
Na data do crime Eduardo Macedo, mediante dissimulação, induziu a vítima a se deslocar até o município de Feliz Natal, passando a informação de que levaria o agricultor até um comprador de defensivos agrícola, a fim de amortizar o valor da dívida.
 
O deslocamento da vítima, de Vera a Feliz Natal, foi monitorado pelos denunciados, que se comunicaram durante todo o tempo por meio de ligações telefônicas, além de realizarem grande variação de deslocamento em áreas compreendidas entre os municípios de Vera e Feliz Natal.
 
Após matarem a vítima com um tiro, os denunciados abandonaram o veículo e o corpo, nas proximidades de uma fazenda, no Distrito de Santa Terezinha, no município de Nova Ubiratã.
 
“Conforme apurado, na data de 07/05/2018, 17 dias após ter sido localizado o veículo de Elizeu Chiodi, foi encontrada, em área pertencente à Fazenda Dracena, parte da ossada da vítima, o que foi confirmado após realizado o exame de DNA e reconhecimento de cadáver”, diz a denúncia.
 
Após a prisão, o denunciado Eduardo dos Santos Macedo, confessou ter abandonado o veículo e o corpo da vítima na localidade dos fatos.
 
Em razão de os denunciados estarem cumprindo prisão temporária, o Ministério Público requereu a conversão em prisão preventiva dos denunciados Eduardo dos Santos Macedo, Roberto dos Santos Mizael, Jeová de Souza Rocha e João Iris Gomes Souza.
 
Quanto ao denunciado Erielson Santos Macedo, por ter colaborado nas investigações, o Ministério Público requereu a aplicação de medidas cautelares diversas da prisão.
 
Denunciados e crimes
 
Eduardo dos Santos Macedo - Considerado o mandante do crime - foi denunciado por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e dissimulação), ocultação de cadáver e furto, em razão de ter, após os fatos, subtraído o cheque da vítima.
 
Roberto dos Santos Mizael - Que se encontra foragido -  foi denunciado por homicídio duplamente qualificado (mediante recompensa e dissimulação) e ocultação de cadáver. Segundo relatado, ele teria recebido uma motocicleta, por ter “realizado um serviço para Eduardo”.
 
Jeová de Souza Rocha e João Iris Gomes de Souza - foram denunciados por homicídio qualificado (mediante dissimulação).
 
Erielson Santos Macedo - irmão de Eduardo, por ter recebido o cheque furtado e utilizado para pagamento de parcela de uma compra de veículo, foi denunciado pelos crimes de receptação e estelionato.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo