Policia

07/12/2018 16:36 OLHAR DIRETO

Criminosos enviam falso boleto para roubar vítimas na baixada cuiabana

Um novo golpe está sendo aplicado há algum tempo por criminosos em Cuiabá e Várzea Grande. Trata-se do falso boleto bancário, que pode ser impresso em compras pela internet ou até mesmo ser recebido em casa pelos Correios. Em um falso boleto bancário que teve acesso é possível ver uma grande semelhança com os verdadeiros. 

O alvo do criminoso recebeu uma falsa carta de comunicado do Serasa, com todos os seus dados pessoais corretos, como nome completo e endereço. O boleto no valor de R$ 433 dizia ser referente a uma concessionária de serviços de comunicação (TV a cabo e internet). No entanto, o alvo observou que nunca teve nenhum contrato com a empresa em questão e também constatou que não estava com o nome negativado, como dizia a carta. 


Antes de pagar qualquer boleto bancário, o consumidor deve verificar os dados impressos, como número do banco, se o número do código de barra corresponde ao da parte de cima da fatura, CNPJ da empresa emissora do boleto, data de vencimento do título e se o valor cobrado corresponde ao devido. O alerta vale tanto para os boletos impressos por meio da internet, quanto para os que chegam à residência pelos Correios.


O órgão de defesa do consumidor, Procon de Várzea Grande faz o alerta, pois tem registrado casos de fraude em boletos bancários. De acordo com a coordenadora, Carolina Barbosa Costa de Arruda Moreira, quando o órgão recebe esse tipo de reclamação, verifica se houve falha na relação de consumo ou descuido da pessoa. Mas, como se trata de um crime, o consumidor lesado deve procurar a polícia e o órgão de Defesa do Consumidor. Os registros de fraude envolvem empresas de telefonia e internet.


De acordo ainda com Carolina Moreira também é possível que a fraude ocorra na emissão de segunda via dos boletos e também que a abordagem ocorra por telefone. “O estelionatário liga, se passa pelo credor e o consumidor acaba repassando os seus dados, inclusive os dados do boleto original para o falsário, que emite um novo documento com alteração da fonte que vai receber o valor a ser pago. Nunca dê seus dados pessoais por telefone, não é seguro”, explicou.


A Prefeitura de Cuiabá também foi usada pelos criminosos, que enviavam um falso boleto de IPTU. Os documentos falsos trazem alterações significativas, como uma conta bancária alternativa pertencente a outras agências bancárias. As vias originais são todas referentes ao Banco do Brasil e só podem ser emitidas diretamente pelo site do município ou pessoalmente junto a um assessor oficial da Capital, operante dentro das lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC).
 
“Os idosos têm sido as vítimas mais frequentes e nós queremos reforçar as orientações já passadas, para que a nossa população não caia em golpes de estelionatários. Caso o contribuinte ainda não tenha recebido o seu carnê em casa, é fundamental que ele não solicite o auxílio de terceiros, que podem agir de má fé na tentativa de extrair seus recursos”, disse Antônio Roberto Possas, titular da Secretaria Municipal de Fazenda 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo