Policia

11/10/2018 14:56 Diário de Cuiabá

Moradores cobram segurança no trânsito

Em Cuiabá, famílias que residem no trecho urbano da MT-251, mais conhecida como Rodovia Emanuel Pinheiro, incendiaram pneus e bloquearam a estrada para cobrar mais segurança no trânsito, na noite da última terça-feira (9). No local, ocorrem acidentes com frequência. A manifestação ocorreu após o atropelamento de um casal registrado no último sábado (6). 


No acidente, morreram José de Jesus e Rosângela Francisca Almeida, que atravessavam na faixa de pedestres e em local com pouca iluminação. A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) informou que já iniciou a iluminação e que vai reforçar a sinalização ao longo dos 3,6 quilômetros duplicados da rodovia. 


Na hora do protesto, os manifestantes usavam cartazes pedindo justiça. O trânsito de veículos foi bloqueado nos dois sentidos da rodovia. “A situação está complicada. Ainda não terminaram a obra de duplicação da rodovia e está escuro, embora já estejam fazendo a parte da iluminação. Mas, o que colocaram foi uma faixa de pedestre, mas ali não resolve porque os motoristas pegam ‘firmem’. Então, teria que ser lombada elevada no lugar da faixa de pedestre”, disse Nelson de Farias, presidente da Associação dos Conselhos Tutelares de Mato Grosso e ex-presidente da Associação dos Moradores do Jardim Vitória. 


Conforme Farias, na região residem aproximadamente 20 mil famílias. “A rodovia liga a capital à Chapada dos Guimarães, tem um trecho urbano expressivo e precisa que essa segurança no trânsito seja melhorada. Ali, já ocorriam acidentes graves, mas se não tomarem medidas as tragédias vão continuar acontecendo”, disse. 


Ele cita, por exemplo, que os moradores do Residencial Milton Figueiredo (lado esquerdo sentido Cuiabá/Chapada) dependem do Jardim Vitória e do Florianópolis para pegar ônibus e fazer compras em mercados próximos. Para isso, precisam atravessar a rodovia periodicamente. “As escolas mesmo, ficam todas do outro do residencial e o movimento é grande, inclusive, de crianças”, observou. “A obra de duplicação foi muito boa para a região, mas precisam melhorar essa situação”, acrescentou. 


O casal foi atropelado por uma Saveiro, que estava em alta velocidade, não conseguiu frear a tempo. As vítimas foram arrastadas por vários metros. Na hora, populares que estavam próximos e presenciaram o acidente tentaram linchar o motorista, mas um policial à paisana efetuou tiros para cima e conseguiu dispersar a aglomeração de gente em volta do motorista, que permaneceu no local e passou pelo teste do bafômetro, que não acusou a ingestão de bebida alcoólica. 


Por meio da assessoria de imprensa, a Sinfra informou que seguem os trabalhos de iluminação no trecho duplicado, sendo que já foi feito 1 quilometro, e os outros 2,6 quilômetros estão e serão finalizados até o fim do ano. 


Sobre a sinalização da rodovia, o órgão reforçou que o sistema já instalado no trecho está correto, inclusive, no local onde ocorreu o acidente há uma placa que marca a velocidade permitida de 30 km/h, além da colocação das faixas de pedestres. 


Explicou ainda que existe um padrão de sistema para controle de velocidade para as rodovias, sendo que no local deverá ser instalada a ondulação transversal, de acordo com a necessidade do trecho. O trabalho começa ainda nesta semana. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo