Mato Grosso

13/02/2019 11:21 G1

Com 9 assinaturas, pedido de abertura de CPI da sonegação e renúncia fiscal é protocolado na ALMT

Nove deputados assinaram o requerimento para a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação e Renúncia Fiscal. O número é suficiente para instaurar a CPI e, com isso, o autor do requerimento, deputado estadual Wilson Santos (PSDB), protocolou o pedido para a criação da Comissão, durante a sessão noturna dessa terça-feira (12).

 

Veja quem assinou o requerimento:

 

  • Elizeu Nascimento (DC)
  • Valdir Barranco (PT)
  • Lúdio Cabral (PT)
  • Janaina Riva (MDB)
  • João José de Matos (MDB)
  • Thiago Silva (MDB)
  • Claudinei Lopes (PSL)
  • João Batista (Pros)
  • Wilson Santos (PSDB)

Como é autor do pedido, Wilson Santos será o presidente da CPI, que deve ser aberta após a definição dos membros. Os integrantes serão escolhidos pelos blocos que ainda serão formados.

Esses blocos deverão ser formados até a próxima terça-feira (19).

No início da investigação, Wilson Santos disse que vai ouvir os órgãos de controle, como Ministério Público Federal, da Polícia Federal, Controladoria-Geral do Estado, Ministério Público do Estado, quais foram os resultados produzidos pelas CPIs de 2014 e 2016, que trataram do mesmo tema.

“Nós vamos avançar sobre diversas áreas, não só sobre empresas que gozam de incentivos fiscais, mas também o setor de mineração, a área de transporte, de combustíveis, do agro”, declarou.

Segundo o deputado, a CPI vai investigar a sonegação e a renúncia fiscal no estado, que ultrapassam a R$ 2 bilhões ao ano.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo