Política MT

14/11/2017 09:36 Folha Max

Eleito, Neto diz que momento do TCE exige "humildade e serenidade"

O presidente interino do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, foi eleito na manhã desta terça-feira para comandar a instituição no biênio 2018/2019. Ele recebeu voto de todos os conselheiros que ocupam cadeira na corte de contas.

Além dele, os conselheiros interinos Luiz Henrique Lima e Isaías Lopes da Cunha, foram eleitos, respectivamente, vice-presidente e corregedor do Tribunal de Contas. 

Domingos Neto assumiu o comando do Tribunal de Contas após a deflagração da “Operação Malebolge”, da Polícia Federal, que culminou com afastamento de cinco conselheiros tutelares. Agora, ele assume um mandato efetivo a frente do órgão.

“Gostaria de agradecer aos conselheiros interinos pela confiança. O apoio dos senhores é imprescindível para o bom desempenho da Mesa Diretora e do TCE”, disse o presidente do TCE.

O conselheiro evitou fazer qualquer análise sobre o momento pelo qual vive o órgão, que tem apenas seu nome como conselheiro titular. Neto afirmou que, durante sua gestão, buscará seguir as diretrizes do planejamento estratégico, objetivando dar resultados para a sociedade. “Teremos muito trabalho pela frente. Essa consciência nos exigirá um trabalho humilde para que tudo transcorra com a devida serenidade”, assinalou.

O vice-presidente eleito do TCE, conselheiro interino Luiz Henrique Lima, elogiou a postura do presidente da instituição no momento de crise. “Vivemos um momento desafiador no TCE. E Vossa Excelência é a pessoa indicada para liderar a instituição neste momento”.

Lima colocou que diante da crise grave pela qual passa órgão, o presidente do TCE demonstrou “humildade e serenidade” para tranquilizar servidores e a sociedade. “Mesmo num ambiente conturbado, de crise política e institucional, grave crise econômica, em todos os momentos, vossa excelência soube transmitir as lideranças da casa, aos servidores, aos poderes constituídos e aos cidadãos, uma imagem de serenidade”.

O corregedor eleito, Isaías Lopes, destacou a missão da nova direção da corte de contas. “Temos esse desafio, de servir ao povo de Mato Grosso. Fazer justiça dentro das nossas competências legais e constitucionais”, assinalou.

Os demais conselheiros interinos também manifestaram a nova direção do órgão. Eles lembraram que o órgão segue cumprindo seu papel constitucional apesar de ter cinco conselheiros titulares afastados. 

“A Situação que vivemos hoje, não temos certeza de até quando permanecerá, mas tenho certeza que o TCE está bem representado. Nos colocamos a disposição para ajudarmos naquilo que vocês precisarem”, disse o conselheiro interino Luiz Carlos Pereira. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo