Mato Grosso

23/10/2017 11:17 G1

Plantio de soja está atrasado devido à falta de chuvas em MT

O plantio de soja está atrasado em Mato Grosso em relação ao mesmo período do ano passado. Cerca de 26% da área prevista foi semeada e, no mesmo período do ano passado, era percentual era de 42%, segundo o levantamento realizado pelo Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea). O principal motivo é a falta de umidade no estado.

Durante o plantio da soja na safra anterior, mais de 42% das lavouras estavam semeadas nesse mesmo período, de acordo com o Imea. O plantio de soja em uma fazenda que fica na Serra da Petrovina, em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá, está sendo realizado na terra seca para não comprometer o cronograma da fazenda, segundo o gerente Rômulo Pereira.

Ele conta que as sementes da soja estão sendo semeadas junto com a palha de milho, pois, segundo Rômulo, durante as próximas chuvas, ela deve reter a água no solo por mais tempo.

"Dependendo da quantidade de chuva que cair, essa palha consegue segurar a umidade na terra por mais tempo", afirmou.

As sementes foram plantadas ainda com o solo seco, para que após a colheita da soja possa ser feito o plantio do algodão. O algodão safrinha deve ser plantado no mês de janeiro.

De acordo com o produtor rural, Rodrigo Bervian, que tem uma fazenda de produção de soja e milho, próximo a BR-364, a opção durante o período seco, é adiantar a plantação da soja para que futuramente ela consiga reter mais umidade.

Ele conta que a intenção é adiantar também a plantação de milho. "Quanto mais a gente antecipar a soja e o milho, eles vão ter uma quantidade maior de umidade até a colheita", afirmou.

Rodrigo conta que a previsão de plantio para os 1.500 hectares da fazenda é até o mês de novembro. A expectativa é que a safra seja de 60 sacas de soja por hectare.

 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo