25 de Junho de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019, 16h:33 - A | A

Cratera de aproximadamente 4 metros é aberta em sala de aula e escola é interditada pela Defesa Civil em MT

image

Com estrutura precária, a Escola Estadual Onze de Março, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, foi interditada nesta quinta-feira (11) pela Defesa Civil do município. O piso da unidade de ensino cedeu, um buraco se abriu e representa risco aos 930 alunos e funcionários da escola.

A cratera foi aberta na terça-feira (9), em um momento que não tinha ninguém na sala. A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que enviou uma equipe técnica para avaliar o caso e retirou os alunos logo depois do incidente.

A coordenadora da Defesa Civil de Cáceres, Arineia Graciela Ardaia, afirmou que nessa terça-feira a direção da escola e a assessoria pedagógica pediu que o órgão fizesse uma vistoria na unidade. A equipe foi até o local e identificou uma série de irregularidades na estrutura.

Por causa da interdição, não teve aula nesta sexta-feira (12). A direção da escola está verificando com a prefeitura um local para os alunos estudarem até que os problemas apontados pela Defesa Civil sejam sanados.

"O mais preocupante é porque tem água (na cratera). Aparentemente, tem uma caixa de passagem de água, que será escoada pela concessionária dos serviços de água. Só será feita a desinterdição após um parecer da Seduc dizendo que não tem risco ou se ela assume o risco", disse a coordenadora.

 
 Cratera se abriu em prédio de escola em Cáceres — Foto: Defesa Civil de Cáceres-MT

Cratera se abriu em prédio de escola em Cáceres — Foto: Defesa Civil de Cáceres-MT

No termo de interdição, a Defesa Civil aponta que, entre outras falhas, existe uma passagem de água pluvial que apresenta risco de desabamento, piso com desníveis e infiltração.

"Os pisos das demais salas do prédio, bem como os pátios e corredores, apresentam desníveis, que podem ocorrer em função da não compactação correta do solo ou da presença excessiva de água", diz trecho do documento.

O piso do bloco próximo ao bebedouro apresenta risco aos estudantes e servidores. Por causa disso, a Defesa Civil solicita reparos urgentes.

Em nota, a Seduc afirmou que assessoria pedagógica do município está acompanhando o caso e que, no momento do ocorrido, acionou a Defesa Civil para a avaliação do local e imediata remoção dos alunos.

"A Seduc está tomando todas as providências que o caso requer, como providenciar a remoção dos alunos para outro espaço, evitando que o ano letivo seja prejudicado. Os pais dos alunos foram comunicados da remoção", diz.

Além disso, segundo a secretaria, uma equipe do setor de obras da Seduc está no local para fazer a avaliação da situação estrutural da escola.

Imprimir

ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor ao novo decreto do porte de armas?

PARCIAL

RÁDIO

Coletiva Santa Casa

Áudios da coletiva sobre a Santa Casa


(65) 3052-6030

redacaocopopular1@gmail.com admcopopular1@gmail.com financeiro@copopular.com.br

image